Google + O FIM DO DIA E O SEXTO SENTIDO ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

12 de nov de 2009

O FIM DO DIA E O SEXTO SENTIDO

Oie pessoal tudo bem? Eu estou bem com alguns perrengues, mas nada que já não acostumei! Bom lembram como foi meu dia antes de ontem? Depois de tudo que contei aqui, vejam como foi o fim do dia de ontem.

Fui passear com meus pais em Araraquara onde minha irmã mais nova está abrindo uma loja de moda e acessórios com o meu primo (de coração) Ricardo e ontem teve um bazar de Natal numa pizzaria linda de lá. Até a hora que viemos embora estava tudo ótimo, só não estava melhor porque o Baby estava trabalhando por causa do "raio do apagão".
Depois de um tempo em casa, minha irmãzinha liga no celular, já passava da meia noite, e eles estariam ainda na estrada , ou seja, assustei, mas quando ela com uma voz meio rouca disse "roubaram o carro", isso mesmo, roubaram o carro do meu cunhado! Gente que coisa de louco, a gente tava lá comendo pizza, conversando e vendo só coisas bonitas e de repente essa notícia chata!
É claro que na hora você pensa, ah, é isso, então tudo bem. Afinal usando o velho clichê, dos males o menor!
Mas vocês já se sentiram lesados? Isso mesmo a violência nos faz nos sentir assim, muitas vezes com raiva, tiraram seu direito de propósito, mas o pior é que a gente se sente ofendido, molestado, afinal alguém entrou dentro do seu carro, você se sente um nada, um ser nulo, que não é capaz de fazer nada pra reverter isso, ou melhor, dá uma vontade louca de voltar no tempo, como naquele carro de Marty Mcfly personagem do filme clássico dos anos 80, vivido por Michael J. Fox "De volta para o futuro", lembram?

Voltar para não estacionar naquele lugar, talvez nem sair de casa, não deixar as coisas dentro do carro, tirar os documentos de dentro do carro, sei lá, fazer diferente quem sabe!
Com toda essa história, me lembrei de um fato que aconteceu comigo há um tempo atrás, quando nem imaginava que existia EM, quando fui prestar um vestibular em Londrina no Paraná, reunimos alguns amigos e fomos de carro. Só um tinha carteira de motorista e "responsabilidade" pra levar a moçada, mas era da balada também! Uma noite fomos todos numa daquelas festas no RU da facú, se chamava "e a vaga foi pro brejo".
Me lembro direitinho porque adorei o nome, e foi isso mesmo que aconteceu. Foi tudo pro brejo!
Quando retornamos para o carro pra ir dormir que tinha prova no dia seguinte a tarde, vimos em volta do carro cacos de vidro, a janela do carro estourada, e todas as nossas coisas roubadas. Um deles fazia do carro seu guarda roupa, levaram uma jaqueta de couro, seu perfume, gilete e coisas de barbear. Mas o pior foi que levaram minha bolsa carérrima que tinha ganhado de presente de Natal dos meus pais, um óculos de sol maravilhoso, dinheiro e o pior de tudo, meus documentos!

Nossa gente, foi um desespero, imaginem a garotada com seus 17, 18, 20 e 21 anos numa cidade estranha, indo fazer vestibular e roubarem seus documentos.
Passamos a madrugada na delegacia pra fazer BO pra não ter problemas quando na prova pedirem o RG e eu não ter.
Bom, foi uma coisa muito chata que aconteceu, o pai de um dos meninos tinha emprestado o carro e tivemos que ajudar a pagar o estrago. Tava um frio danado, era julho, inverno no Sul do país, e a gente andando com aquele carro sem vidro!
Mas o mais difícil que eram os documentos, por incrível que pareça consegui recuperá-los. Os bandidinhos jogaram meus pertences sem valor na frente da casa de uma senhora que ligou para o meu pai em São Carlos e passou seu endereço. Fui buscar e agradeci muito pela sua bondade, tem gente que joga fora, não liga. Mas graças a essa senhora eu tenho meu RG ainda de Brasília, expedido em 1993, com uma foto 3x4 que eu tô com o cabelão preto e que tem um número bem "pequenininho"!

Gente estou contando isso aqui porque acho que o meu sexto sentido tava aguçado mesmo! Graças a "Dieu" que não aconteceu nada mais sério! Apenas dor de cabeça com a burocracia e a perda de um carro, que vira alguém da família, em horas difíceis! Se for que nem eu, fala, canta, desabafa com o carro....hehehehe
Ainda bem que tem seguro!!

Mas agora meus queridos leitores vocês conhecem mais uma das minhas historinhas encenadas e vividas por "moi-même"!!

Agora fico por aqui meus queridos!

Um ótimo dia de sexta-feira 13 para todos!! (cá entre nós sempre adoorei essas sextas-feiras treze)

Muitos beijos e até a próxima...

Um comentário :

  1. Fabi, adorei o texto!
    Sinto muito pelo seu cunhado... Eu mesma já tive o carro roubado mais de uma vez! Acredite, em Brasília, sempre estacionado de baixo do nosso nariz... Mas quando tem que acontecer, acontece mesmo...
    Que história paranaense divertidíssima vc contou! Deve ter sido tragicômico mesmo. Mas com certeza serviu pra alguma coisa.
    Dia das bruxas é sempre cheio de novidades e lembranças... hahaha! bjão

    ResponderExcluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida