Google + MAIS UMA ESPERANÇA NA ESCLEROSE MÚLTIPLA ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

7 de fev de 2016

MAIS UMA ESPERANÇA NA ESCLEROSE MÚLTIPLA


Oie meus amigos queridos, como estão de Carnaval? Pulando muito....rs Aproveitando para descansar? 
Eu estou aproveitando para fazer os dois. Ontem a noite, fui com amigos ouvir um flashback, nada carnavalesco, na verdade fugindo um pouco dessa vibe.....rs 
E hoje em pleno Carnaval, estava aqui deitada na cama e vendo o calendário do mês de fevereiro, quando de repente, me veio na memória, dia 12/02 aniversário do meu diagnóstico, são 9 anos e isso me assustou na hora, aí recebo um artigo do meu cunhado, com notícias sobre o primeiro medicamento para Esclerose Múltipla Progressiva, o Ocrelizumab, que tentei traduzir para vocês.

"Mielina sob ataque

Os sintomas vêm e vão, na maioria dos casos de esclerose múltipla (EM), uma doença crônica na qual o sistema imunológico ataca a mielina, a bainha não condutora que envolve os axônios dos neurônios. No entanto, 10 a 15 por cento dos casos são do tipo progressiva em vez de recidivas. Esta versão mais grave aparece mais tarde na vida e é marcada por sintomas cada vez mais graves. Não há tratamentos disponíveis no momento, mas isso pode estar prestes a mudar.
Em setembro a companhia farmacêutica Hoffmann-La Roche anunciou resultados positivos, de três grandes estudos clínicos de ocrelizumab, um medicamento anticorpo injetável que tem como alvo as células B, para ambos os tipos, recindivo e progressivo de EM. Eles descobriram que a droga foi mais eficaz no tratamento de EM recidiva do que o interferom beta-1a (Rebif), uma droga de alto desempenho atual usada para tratar a doença. Ainda mais interessante, é o retardo do avanço dos sintomas em pacientes com EM progressiva durante todo o período de 12 semanas do estudo. "A droga tem efeitos dramáticos sobre a EM recidiva, e finalmente temos o nosso chute inicial com a forma progressiva", diz Stephen Hauser, um neurologista da Universidade da Califórnia, São Francisco, que estava envolvido nos ensaios.
O fato de que ocrelizumab funciona em ambos os tipos de EM é uma pista tentadora para os cientistas que tentam entender as causas da doença e descobrir por que a inflamação da forma recorrente eventualmente se transforma em degeneração progressiva em alguns pacientes. "Estes resultados dão evidências de que a forma inflamatória e a degenerativa da EM 
estão relacionadas", diz Hauser. "A grande questão agora é, se começar o tratamento muito cedo, podemos proteger os  pacientes de remitente-recorrente de desenvolver os problemas progressivos mais tarde?"
Com estes ensaios, Roche passou o último grande obstáculo no protocolo de testes de drogas do FDA. A empresa pretende apresentar para aprovação para o tratamento de ambas as formas de EM no início de 2016, o que significa que a droga pode estar disponível em 2017."

Bem, essa é uma grande notícia para nós, é o que comprova aquilo que não me canso de dizer.
Sempre há alguém pesquisando, estudando e tentando compreender essa, que é uma doença multifacetada. E para aqueles que pensavam que não tem o que fazer com EM progressiva, a esperança de um controle nessa progressão, é uma luz no fim do túnel. 
Vamos torcer, lutar para que essa realidade esteja em breve disponível.

Vou deixando vocês por aqui!!!
Desejando um ótimo feriado à todos.
Disposição aqueles que vão "pular" e calma para os que vão repousar.
Mil beijinhos e até mais....





0 comentários :

Postar um comentário

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida