Google + MANDANDO A ESCLEROSE MÚLTIPLA PRO ESPAÇO ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

25 de out de 2009

MANDANDO A ESCLEROSE MÚLTIPLA PRO ESPAÇO

Oie gente, tudo bem? Espero que tenham descansado e se divertido um pouquinho nesse fim de semana.

Sabem o que fiz essa semana de TPM? Bom, essa semana que passou tive alguns compromissos que não podia adiar mais e aqueles que me comprometi a fazer e a fazer bem feito, como o francês por exemplo. Na quinta-feira estava bem cansada e precisava fazer as atividades para entregar " à le professeur", depois do almoço com mama, voltei para casa pra fazer as questões, e num calorão de rachar, sentei na cozinha, liguei o ventilador e comecei. Bom gente, no fim da primeira lição já estava cambaleando, pensei "a outra deixo pra entregar semana que vem". Subi as escadas e fui tomar um banhão frio, isso mesmo, como já disse antes, não era muito fã de banho frio, mas agora sou a fã número 1! E mesmo no banho frio, comecei a sentir aquela tontura que chega de mansinho e ataca bem na hora de sair e fazer o que tinha programado. Gente, tomei uma atitude de louco, alguém diria se visse a cena, mas como já falo sozinha dessa vez falei com quem ou com o que estava me incomodando. Isso mesmo, que vocês entenderam, comecei a falar com a minha companheira diária EM "olha fica aí quietinha, não vem atrapalhar o que eu preciso fazer hoje, fica aí na sua hoje por favor, amanhã não tenho nada a fazer aí você pode vir com tontura e eu fico bem quietinha pra você tá? Fica na sua heim (falei brava)". Parecia uma desvairada, mas fiquei muito brava quando comecei a me sentir daquele jeito justo hoje, o que eu ia fazer? Não deixei ela me derrubar dessa vez, por tão pouco, o que é uma tonturinha perto de milhões de coisas!

Quem suporta a esclerose múltipla todo dia sabe o que é, você não conseguir esquecer um minutinho dela mesmo sem ter problema algum. Ao acordar já pensa, como será que estou hoje? Ao levantar, já percebe qualquer coisinha, ao pisar no chão, dá aquela fisgada no pé direito e ao andar até o banheiro já começam os formigamentos, quando vai escovar os dentes, percebe uma certa diferença de coordenação da mão esquerda com a mão direita, ao tomar banho percebe a sensibilidade diferente de uma perna pra outra e de repente seu mundo gira, dá aquela tontura pra não deixar esquecer nem só um minuto que ela está aí com você!

Bom eu resolvi que esse fim de semana mandaria a esclerose pro espaço! E lá foi ela, fui pra minha aula de duas horas de francês na quinta e voltei acabada, mas consegui fazer o que tinha me comprometido, na sexta fui almoçar na mama e fiquei um pouco lá com ela e minha irmã mais velha jogando conversa fora até diminuir um pouco o calorão. Entrei no carro, liguei o som e o ar e fui ao banco resolver problema do Baby, acabei encontrando minha irmã mais nova e Ricardo que estão formando uma sociedade numa loja de roupas e bijou. Aproveitamos para ir tomar uma coca e fofocar!

A noite fiquei assistindo tv e ao programa que adoro ver a reprise na madrugada, o Happy Hour da GNT, com a divertidíssima Astrid e Fred seu companheiro, o Baby não roncou, então descansei um monte!

No sábado acordei ótima as duas e meia da tarde! Bastante né? Mas a gente tava precisando, fomos almoçar no shopping e acabei "ganhando" uma sandália de gladiador, dois vestidinhos e um macaquinho. Que mulher na TPM faz compras e não fica de bom humor não é?
Na volta para a casa falei para o Baby, "vamos tomar um choppinho" e paramos na Casa do Café, lugar que a algum tempo não íamos. Tomamos dois choppinhos e ao ir embora naquela empolgação com Madonna tocando no rádio, paramos na "Rogéria" dona do Armazém, um barzinho com bandas, onde eu e o Baby ficamos pela primeira vez e passamos a ser clientes frequentes, antes da EM, é claro. Fomos super bem recebidos, e disseram que sentiram nossa falta por lá. Por coincidência o som de ontem seria do Malagueta, banda que também acompanhávamos sempre, então resolvemos que a gente voltava mais tarde para curtir o som!

Isso mesmo gente, ontem ainda acabamos o dia na balada, ou melhor a noite, mas confesso que não deu pra continuar com a EM no espaço, aguentei até as duas da manhã, já bateu o cansaço e junto com ele, a irritação, aquela vontade de ir pra casa, colocar pijaminha, deitar na cama, ligar a tv e ficar bem juntinho do Baby. Então foi o que fizemos, fomos para casa e curtimos um pouquinho o sossego!

Mas foi ótimo, revemos amigos e pessoas que há muito tempo não víamos e sentiram a nossa ausência na noite, ouvimos a banda, aproveitei para dançar um pouco, ao som da música que tocaram para mim, porque é claro, eu tinha que pedir, depois de tanto tempo!

Bom gente, sei que são casos e casos, mas temos que nos apegar a qualquer coisa que nos levante. No meu caso já estava percebendo que estava virando uma pessoa desinteressada, e com medo disso persistir, procurei estudar de novo, só que dessa vez, algo que sempre tive vontade de saber. O francês!

Eu achava que com as aulas ia fazer novas amizades, que as pessoas seriam mais velhas, afinal quem ia querer fazer francês? Me enganei completamente, mas foi ótimo, fiz novas amizades, com a moçadinha, de 17 a 26 anos, e eu que estava tão acostumada com o contato com adolescentes estava me sentindo desatualizada. Com eles, sei de todas as baladas da cidade, dos perrengues nas universidades, das aventuras da vida de um estudante fora de casa e o melhor com muito humor e admiração! Eles são "porretas", fazem mil coisas ao mesmo tempo!

Cheguei a conclusão que estava precisando dessa injeção de vida!!!

Bom meus queridos, me desculpem por não ter escrito antes, mas como viram tive um fim de semana cheio!!! Hehehehehe

Mas se tudo der certo, amanhã volto com novidades!

Um grande beijo a todos...

Um comentário :

  1. Boa Noite Fabiana, adorei o teu blog, uma forma muito positiva de darmos a volta nesta patologia clinica que temos.

    Como vistes no meu blog, não paro e faço uma vida normalissima como todas as pessoas.

    Os meus amigos até lhes custa a acreditar que tenho esta coisa. Dizem que se não tivesse não conseguiam acompanhar o meu ritmo.

    Fica bem,

    António

    ResponderExcluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida