Google + A ESCLEROSE MÚLTIPLA E MINHAS MENINAS ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

10 de mai de 2016

A ESCLEROSE MÚLTIPLA E MINHAS MENINAS


Oi meus queridos, tudo bacaninha com vocês ?
Espero que sim, que tenham passado o dia das mães bem acolhidos de amor e carinho.
Ou de seus filhos, de suas mães, avós, tias, madrastas, netos ou melhor, de quem nos  dá e recebe amor.
Bem, o assunto maternidade é muito comentado sempre, ainda mais quando se tem uma doença sem cura. 
Muitos ficam me perguntando se minhas "belas e inteligentes " sobrinhas, são minhas filhas. 
Porque estão sempre junto de nós, de mim e do Baby. Desde a caçulinha Cecília com 9 meses até as mais velhas Stella e Beatriz com 12 anos. Temos ao todo 4 carinhosas sobrinhas, que nos enche de amor. 
A cada uma delas nos dedicamos da melhor forma possível e da maneira que estão  precisando. 
A Manu que agora perdeu o posto de caçulinha, está com 4 anos e os pais por trabalharem o dia inteiro, quando ela não está boazinha, ofereço todo o meu tempo à ela, para cuidar e curar o que esta lhe deixando jururu. Tete e Bibi por não morarem aqui, ficaram um pouco menos com a gente, mas sempre que estiveram na cidade, era em nossa casa que adoravam vir, brincar, assistir filmes, conversar. Já a pequenina Cecília, é na hora de pegar pra dar uma comidinha, uma mamadeira, ajudar no banho, vestir a roupinha, rolar no chão para brincar, que estamos lá.
Com todas elas me realizo. Não como mãe é claro, como uma tia que vai cuidar sempre delas, para o que precisarem e me divertir junto também.
De todas elas já percebi que estou no caminho correto. De uma já ouvi, que se eu fosse mãe, seria uma mãe maravilhosa. Que num momento muito difícil pra ela, conversar comigo era muito bom, que eu a deixava mais feliz. A cada momento importante de sua vida, compartilhou comigo, até agora.
 Em todos os aniversários da família, é a tia Fabiana que ganha o primeiro pedaço do bolo ...rs
Na hora de dormir, pede que eu fique bem juntinho dela.
Num momento tenso de preocupação, me liga pra dizer que não é nada e que está com saudades.
Elas são minhas riquezas e curto cada momento da vida de cada uma e espero que assim permaneça. 
Tomei a decisão de não ter filhos, não por causa de esclerose múltipla. Nunca havia pensado no assunto seriamente. 
Confesso que quando mais nova, nem era muito fã de crianças. Mas um dia, arranjei um namorado que tinha um filho de 2 anos, que me conquistou. O namorado foi ao acaso e eu não queria perder o contato com o menininho. Como a situação não é tão simples assim, o vi mais umas 3 vezes e resolvi o esquecer. 
Nunca fui uma mulher que me via grávida, com filhos e etc.
Também não me via sozinha, sou super família, adoro minha família, com meus pais no comando de um barco que não para de entrar passageiros. Começou com meus dois irmãos mais velhos quase juntos, depois de três, quatro anos eu e mais quatro minha irmã caçula. Depois foi Stella e Beatriz que entraram, logo foi o Baby, mais o pai da Manu, meu cunhado, a Manu e depois meu outro cunhado e a pequenina Cecília, e o barco está a navegar graças a Deus, e será bem vindo  aquele que quiser chegar.
Continuando, essa foi uma das decisões mais importantes da minha vida. 
Tive que toma- la por uma qualidade de vida melhor na época, colocar o DIU Mirena. Porém hoje, acredito que fiz uma escolha correta, por ser possivelmente capaz de tirar para se quisesse engravidar, deixei ver como ficava, não era a decisão final.
Mas quando fui mudar de medicamento, meu doutorzinho me indagou : você vai querer engravidar? Com o Copaxone não tinha problema mas, com o Gilenya não pode. 
Como não fazia parte dos nossos sonhos, ter filhos, decidimos por não te-los. E ainda pra ajudar, o doutorzinho ainda comentou : imaginei mesmo, porque acho que vocês não fazem o perfil de casal que precisam de filhos, porque esses já chegam no consultório querendo saber tudo sobre o assunto, nesses anos todos vocês nunca perguntaram. 
E foi assim, pra quem gostaria de saber como foi tomar essa difícil decisão e pra quem está nessa dúvida, eu indico que coloquem numa balança, não é simples assim, ter ou não ter filhos é muito fácil. O difícil é você ter certeza que quer doar o seu tempo em período integral para se dedicar à cuidar, educar, ensinar e amar um outro ser pro resto da sua vida. Não adianta ser pais só  na hora que a coisa está tranquila, quando a porca torce o rabo e as coisas podem sair fora do que você esperou é onde entra o amor, a compreensão de ser pai e mãe. 
Falo isso porque infelizmente, hoje noto pais e mães de "facebook" são lindos nas fotos, mas para o resto terceiriza o serviço. 
Nesse mundo está cheio de crianças que os pais acham mais importante ser bem sucedido no trabalho do que na educação com seus filhos, enquanto isso essas crianças são educadas por esse mundo.
Bem meus amigos queridos, queria expor a minha opinião quanto ao assunto e dizer que a pressão da sociedade quanto a ideia de se ter filhos, não está com nada. Canso de ouvir essas perguntas: mas vocês não vão ter filhos? Vão fazer o que dá vida quando estiverem mais velhos? Quem irá cuidar de vocês ? Vocês não querem ter descendentes? Continuar a sua linhagem ? Construir uma família ? Perguntas essas que acredito serem feitas devido à essa pressão da sociedade.
Primeiro não quero ter um filho, para que eu e meu marido não soframos de tédio, quando estivermos ainda mais velhos faremos o que nos der na telha, filhos não servem para cuidar de pais, se nós precisarmos de alguém para cuidar da gente, vamos procurar um profissional, a descendência é algo que nunca me passou pela cabeça, para continuar nossa linhagem temos outros parentes que as vezes puxam mais a gente que nossos próprios e família para mim, é o que nós temos, eu e ele, a Jolie....rs e todo o barco que está ancorado por enquanto.
Meus amigos, vou deixando vocês por aqui, para refletir nesse assunto.

Tenham uma excelente semana!!!

Mil beijinhos e até mais.....



3 comentários :

  1. Lindo seu texto Faby! Maduro e mt bem resolvido. Vc tem mts pessoas ao seu redor q a amam. Continue curtindo td isso. O importante é ser feliz e vc é, tenho certeza disso. Com mt carinho, Roseli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida amiga!!! Você é tão especial que consegue perceber o sentimento dos outros. Você é uma raridade nesse mundo!!!
      Tenho a sorte de tê-la como amiga.
      Grande beijo com enorme carinho Rô 😘😘😘

      Excluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida