Google + ESCLEROSE MÚLTIPLA E O CALOR ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

13 de jan de 2010

ESCLEROSE MÚLTIPLA E O CALOR


Oie gente tudo bem? Muito quente por aí? Acredito que sim pois ontem no Rio fez 44C° com a sensação térmica de 55C°.

Esse verão o calor está insuportável, não me lembro de ter sentido esse calorão anos atrás. Talvez por isso no início do calorão em novembro de 2009 fui parar em Sampa com mais um sintoma novo da minha companheira diária a esclerose múltipla.
Vocês se lembram do 1° Encontro de Esclerose Múltipla de São Carlos? Então, quando entrei em contato com o meu amiguinho Alexandre da TEVA(laboratório do copaxone) para convidá-lo pro encontro ele me passou um texto por email escrito pelo neurologista da UNICAMP Dr. Leonardo de Deus Silva sobre o calor e a esclerose múltipla para nos preparar para o verão o texto é excelente por isso vou resumir os principais pontos para vocês meus queridos leitores.
Ele começa dizendo que no verão as pessoas passam a maior parte do tempo sob o calor do sol equatoriano e assim exerce sua liberdade plena, portanto nos esclerosados isso causa um certo temor. Pois como já foi comprovado o calor exacerba os sintomas da esclerose múltipla. Lembram da história da banheira de água quente para diagnosticar a doença?
Esse fenômeno de apresentar os sintomas em função do calor é conhecido como fenômeno de Uhthoff, o mecanismo fisiológico que envolve essa manifestação ainda é pouco entendida, mas acredita-se que como acontece em pessoas que não tem esclerose múltipla, quando o corpo atinge uma temperatura mais alta as fibras nervosas mielinizadas tendem a ter uma transmissão mais rápida. Quando a temperatura corporal aumenta nos pacientes com esclerose múltipla essa transmissão nervosa que passa pelas fibras desmielinizadas tendem a ficar mais lenta em relação aos outros, o que faz levar aos sintomas. O importante é que essa piora de sensações não quer dizer necessariamente que seja uma piora da doença e sim “seqüelas” de áreas lesadas. Portanto esse desconforto tende a melhorar com a redução da temperatura corporal e não significam surtos.
Quando se fala em aumento da temperatura, estamos querendo dizer que não precisa ser apenas a temperatura externa como o calor que faz lá fora, que nos deixa assim, mas vale lembrar também do aumento dessa temperatura provocada por alguns fatores como a febre, a intensa atividade física, piscinas aquecidas e até a utilização de alguns dos medicamentos para a o controle da EM, como é o caso de alguns interferons que aumenta a temperatura do paciente logo após a injeção. Isso no caso do medicamento, tende a melhorar com o tempo e com a tolerância da pessoa ao remédio.

O que o doutor recomenda para enfrentar o calor é que a gente evite exercícios que causem muito cansaço, banhos quentes e ficar muito tempo em exposição ao sol, principalmente nos horários de 11 às 15h. Sempre dar preferência a lugares climatizados com ar- condicionado, climatizadores ou umidificadores. Tomar muito líquido, principalmente água e também se render a cubinhos de gelo para aliviar o calorão e refrescar um pouco.

Se caso o calor te deixar mais cansado e com forte fadiga o doutor recomenda que cada um converse com o seu médico e quem sabe indique um medicamento que possa ajudar nesses sintomas, que isso também é possível se o médico que acompanha o seu caso achar necessário. Por isso, conversem com o seus doutorzinhos e expliquem tudo que sentem nesses dias quentes de verão e o quanto isso atrapalha o dia a dia de vocês.

No fim do texto como não podia faltar ele enfatiza a importância do sol para todos nós, inclusive para nós com esclerose múltipla. Já que o sol interfere positivamente no metabolismo do cálcio e da Vitamina D.

Bom gente ele escreveu esse texto para que possamos entender melhor o que acontece com a gente nesses dias quentes de verão que a gente não consegue ficar bem, formiga aqui, queima ali, a vista embaça, tudo roda e a mente fica meio fraca, o raciocínio fica lerdo e a concentração vai pro espaço.
O bom é que com essas informações podemos nos programar melhor para pegar uma piscina, ir à praia, explorar uma cachoeira quem sabe? Mas aproveitando da melhor forma possível o período de dias mais longos, o verão!!!
Meus queridos espero que vocês tenham gostado da resenha que fiz em cima do texto original do Dr. Leonardo de Deus Silva, com esse nome só podia ajudar não é??? Hehehehe


Vou fechando por aqui hoje para não enjoarem de mim...hehehehe


Grande beijo e até mais.....

Em Tempo: Dr. Leonardo de Deus Silva é Médico Neurologista pela UNICAMP, Membro Titular da Academia Brasileira de Neurologia, Mestre e Doutorando em neurologia na UNICAMP, Fellow em Neuroradiologia pela Universidade de Ottawa, Canadá.

8 comentários :

  1. oi Fabiana, tudo bem? meu nome é Daniella e sou paciente do dr. Léo. Adorei a forma com que vc "traduziu" o texto dele, acrescentando seus comentários :o) beijos, Dani

    ResponderExcluir
  2. Até parece que a gente vai enjoar de vc ou de seus textos, né Fabi?!
    Ótima a resenha que fez amiga e com certeza, com um nome desses, o dr. Leonardo só pode mesmo é fazer o bem.
    Adorei a abordagem do assunto, bem providencial.
    Aqui tá tão abafado, tão quente, que estou com uma moleza danada. As pernas estão doendo pra caramba, estou muito dispersa. Fazia um tempão que não me sentia assim.
    Mas fazer o que, não é mesmo amiga? Nós, esclerosadinhos, infelizmente temos que passar por isso. Mas nada que um bom banho, uma cama e um ventilador de teto não possam amenizar.
    Bjos minha querida!!!!

    ResponderExcluir
  3. foi super importante essa reportagem....foi muito bom esclarecer as minhas duvidas amiga.
    Demais pessoal...........

    ResponderExcluir
  4. fabiana,minha mulher tem esclerose e todos os dias as 11hs ela sente esses sintomas qeu so passa com banho frio.
    o nome dela e Marcia sarmento costa.
    a medica dela disse que era menopausa, gostariamos de mais comentarios seu.
    walter

    ResponderExcluir
  5. minha mãe esta com alguns sintoma de esclerose multipla mas os medicos não descobriram ainda eu gostaria de saber se a pessoa quando esta com essa doença se ela sente febre alta e continua
    pq pode ser issso eu tendo ciencia posso ate falar com os medicos para eles faerem eames para verem se descobrem isso o mas rapido possivel que ela esta internada e não sabem oque ela tem..me de resposta por favor...

    ResponderExcluir
  6. o que posso fazer para evitar as tonturas q sino por causa da EM?

    ResponderExcluir
  7. Ufa"por um instante pensei que não podia tomar sol!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luana, na verdade é só você evitar o sol escaldante e tomar todas as precauções para evitar uma fadiga forte. Se hidratar sempre e se refrescar.
      Bom sol, para você e não se esqueça do protetor solar!!!
      Beijos
      Fabi

      Excluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida