Google + A PRIMEIRA VEZ A GENTE NUNCA ESQUECE ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

5 de dez de 2009

A PRIMEIRA VEZ A GENTE NUNCA ESQUECE

Oie gente, como estão? Eu estou bem, mas um pouco tristinha, lembram que falei que estava sozinha porque o Baby está trabalhando em Cubatão? Pois é, hoje na hora do almoço ele ligou super chateado que tudo estava dando errado lá, pepino no servidor então ele não poderia voltar hoje. Que chato, viu? A gente espera a semana inteira pra ficar juntinho e sossegada com o maridão, e de repente está sozinha.
E hoje foi o dia do lançamento aqui em São Carlos do livro do meu amigão Osmar, eu já tinha ido em São Paulo como
contei aqui, mas não podia deixar de prestigiá-lo mais uma vez e no início dessa semana recebi uma mensagem no celular da minha amiga Figa perguntando se eu iria ao evento e eu respondi que sim. Combinamos de nos encontrar lá.
Saí atrasada pra variar, mas como passei a tarde no shopping com a minha mama e voltei em cima da hora, acho que até fui rápida demais.
Outra coisa que estou notando diferença na minha condição de esclerosada, eu me cansava mais fácil e com pouca atividade, agora parece que estou mais resistente, me cansando menos e fazendo mais coisas. Antes eu demorava 1 hora no banho pra lavar a cabeça e mais meia hora pra me arrumar. Agora ando tomando banho mais rápido e me arrumando também. Ontem mesmo quando levantei, me troquei e fui pra casa da mama, foi tão rápido que até meu papa não acreditou "nossa até que veio rápido heim"!
Sete e meia da noite cheguei em casa e dei uma deitadinha rápida de 5 minutos, só para respirar, fui tomar banho, me arrumei e fui para o shopping(novamente) onde foi a noite de lançamento. Estava começando a esfriar por aqui, com uma leve garoa.
O shopping estava lotado, não tinha nem lugar para estacionar direito, e eu com aquele selinho há um mês dentro do carro, aquele para estacionar em lugares para deficientes , e como não sabia como colar certinho foi ficando lá dentro.
As vagas para portadores de necessidades especiais estavam fechadas com um cone na frente, achei uma excelente atitude do shopping, parei o carro ao lado do cone e não deu nem 2 minutos parou a moto do segurança que disse "algum problema moça?" e eu mostrei a ele o adesivo e disse que nunca tinha precisado usar, mas agora eu queria parar ali. Só tinha estacionamento longe e pensei "chegou a hora Fabiana de usar do seu direito". Confesso que mesmo com o adesivo e carteirinha de portadora de EM, fico constrangida nos primeiros 3 minutos, mas aí minha ficha cai e penso "não pedi pra ter EM, nem pedi que tivesse direitos, mas foram conquistados para garantir uma melhora nas nossas condições, então vou usar sim" com orgulho dessa conquista, pois aqueles que são cadeirantes precisam muito mais e os que não são também, problemas na marcha é muito comum na esclerose múltipla. Bengalas, muletas e outros apoios ajudam. Mas nós que não temos nada visível, também precisamos, além da fadiga que causa uma pequena caminhada, tem todos os sintomas que incomoda, as vezes mais outras menos, como é o caso do formigamento e da queimação nos pés. Pensando nisso, pedi pra ele retirar o cone e pela primeira vez na vida parei no lugar para deficientes com orgulho, porque estava dentro das normas. Falar que nunca dei aquela paradinha rápida é mentira, até pouco tempo atrás antes de conhecer a UPASC e entender como funciona esse direito, andava com aqueles adesivos de lugares públicos e carteirinha do lado caso fosse autuada hehehehe.
Não ia adiantar nada, hoje eu sei e posso indicar aqui em minha cidade pra quem precise.
Bom, adorei reencontrar meus amigos dessa última faculdade, só o Osmar que ainda não deu tempo de conversar, estou com saudades! Matei um pouquinho a saudades da minha amiga Figa e batemos um super papo até as portas das lojas começarem a fechar. Foi ótimo, marcamos um reencontro nessa semana antes do Natal no Bar da minha irmã, o
Bar Boza .
Para a gente se reencontrar e poder conversar bastante.
Hoje foi assim, sem o Baby e sentindo muitas saudades dele, mas amanhã será diferente ele estará aqui do meu ladinho e a gente vai poder montar nossa árvore de Natal que começamos mas não terminamos, fazer nossa decoração natalina. Só não sei se vai dar pra fazer tudo que eu queria. Ele vai chegar cansadaço, mas se não der, tudo bem, fazemos aos poucos.
Essa semana comprei o pinheiro e começamos a montagem, mas em algumas horas já me vi acabada e disse bem borocochô "não sirvo mais pra nada, não dou conta de mais nada"
e hoje tô aqui escrevendo exatamente o contrário!! Vai entender né? É só saber lidar com a nossa companheira EM que tudo fica mais fácil! É difícil mas é bem possível!!

Pessoas queridas, vou ficando por aqui desejando um ótimo sábado para todos!!!

Sem esquecer de agradecer por todos os comentários que recebo aqui e por email. E também agradecendo a paciência de vocês ao lerem as minhas viagens!!
Beijinhos mil aos meus queridos leitores...
Tchauzinho

PS: Percebam como estou toda "inho" hoje....sei lá viu!


"Os normais acham que eu sou normal.Mas não fico uma hora no meio deles. Preciso do outro lado do muro.Lá,porém,tambem não me querem." (Sartre)
Em tempo: Amanhã acontece o movimento superação em São Paulo, conheçam mais aqui http://movimentosuperacao.ning.com/

3 comentários :

  1. Tirando o maridão que vai trabalhar no final de semana, só boas noticias em querida.
    E não fica impressionada com os "inhos" não eu falo assim a vida toda, principalmente quando estou feliz.
    Bjinho.

    ResponderExcluir
  2. Que chato hein amiga, ficar sem o maridão a semana toda e no sábado tb, affff, ninguém merece.
    Fiquei feliz com sua superação, por estar se sentindo melhor e mais ágil. Isso conta demais pra gente, é muito bom.
    Estou de volta amiga!!!
    Tenha uma semana excelente!!!
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  3. Gostei deste post.

    Também sinto que estou bem mais activo agora, apesar de ter esclerose múltipla. Só me dá vontade de rir para esta patologia clínica.

    O meus amigos já me chamam de hiperactivo.

    ResponderExcluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida