Google + É O MEDO ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

9 de set de 2009

É O MEDO


Oi gente está tudo bem por aí? Aqui vocês já devem ter percebido que não está tudo bem, afinal abandonei os meus queridos leitores ontem. É isso mesmo, precisei abandonar, ou melhor, não tive a menor possibilidade de entrar aqui.
Vocês devem estar se questionando e ficando preocupados com o que ocorreu, e é sobre isso que vou falar hoje para vocês, como o ser humano é vulnerável.
O ser humano é o lado fraco da vida, e estar vivo é estar sujeito a tudo, a qualquer coisa. Podemos pegar um vírus, uma bactéria, entrar numa rua e ser assaltado, bater o carro, ser atropelado, e etc. Nossa quanta desgraça! Mas é só pra gente perceber o quanto estamos sujeitos a tudo, todos nós! Basta estar vivo!
Mas aqui quero falar da nossa vulnerabilidade, nós que temos a EM como fiel companheira!
Isso mesmo é desse poder que a EM tem que quero colocar aqui. Todos nós nos sentimos mal com uma gripe, mas quem tem EM (acredito que qualquer outra doença crônica) fica pior. Concordo que uma dor de garganta incomoda muito e ninguém gosta de tomar antibióticos, mas quem tem EM e toma vários medicamentos misturados ao antibiótico tem reações mais fortes.
Pessoal estou exemplificando algumas possibilidades que ocorrem a qualquer um, para falar de um mal estar que me deixa "incapacitada"! Não sei se é só comigo que isso acontece, mas estou vivendo minha melhor fase na EM e de repente, não sei porque, tenho que parar tudo.
Ontem foi assim, já foi um custo muito grande levantar da cama, me sentia mole, sem forças pra encarar o dia. Quando finalmente resolvi almoçar, já eram 3 horas da tarde. Fritei um ovo e comi com arroz. Logo em seguida escrevi um email ao meu amigo Luis e fui foçar na internet, do nada percebi que a tela do computador estava em movimento, parecia que as palavras estavam rolando para cima e para baixo ao mesmo tempo. Que coisa mais esquisita!!
Nessa hora começou a tocar o telefone que estava no andar de cima, subi as escadas sem problemas e atendi. Era a minha mama, conversei com ela e percebi que algo de estranho estava acontecendo. Do jeito que eu estava, deitei na cama, só para respirar fundo e ir adiante.
Desci novamente e fui estudar francês, afinal mais tarde teria aula e precisava estar com todo vocabulário na ponta da língua, aproveitei para passar a lição a limpo e escutar o cd.
Posso dizer que não estava tudo normal mas achei que fosse apenas uma leve fadiga e que depois me sentiria melhor. Tomei meu Frontal que ajuda a melhor os sintomas da EM quando são leves.

Bom, me troquei, comi algumas bolachas e ao abrir a garagem percebi meu mundo girando, o chão se mexendo e comecei a ficar com medo. Resumindo, fechei o portão, tranquei o carro, coloquei o meu pijama e deitei na cama, no escuro e mesmo assim tudo girava, não podia mover a cabeça e o estômago começou a embrulhar. Isso mesmo, não consegui ir ao meu delicioso francês, fiquei preocupada!

Certo chegou a hora de dormir e quem disse que eu conseguia apagar já tinha tomado outro Frontal, por favor não pensem que me drogo assim diariamente, o médico receitou a dose mínima e ontem apelei afinal já começou a bater aquele medo! Deitada, no escuro e não conseguia fechar os olhos, se fechasse tudo rodava. Ficava imaginando se alguém já sentiu isso, lembrando do meu primeiro surto que não me deixou sair da cama de tanta tontura, pensava, meu Deus será que é um surto?

Como já disse aqui esses dias, minha menstruação está para descer, e fiquei pensando será que é TPM com EM? Putz, que coisa de louco! A gente pensa em tudo não é? E como fazer para controlar o medo de mais um surto daqueles? É muito difícil mas como já sei que o nervoso piora ainda mais a situação, acendi a luz e tentei dormir.

Coitado do Baby que acabou acordando, mas confesso que foi só depois que ele me acalmou em seus braços que consegui dormir.

Hoje a minha excelentíssima monstruação deu sinal de vida, mas o mal estar continua, estou sentindo que estou carregando chumbo com a cabeça de tão pesada e ela ainda por cima dói, minha perna esquerda está com aquela sensação de estar enrugada como sinto todo mês na TPM. Bom a tontura está mais leve por isso estou conseguindo escrever aqui, mas não por muito tempo! Mas e o medo? Na verdade pode ser nosso maior e pior sintoma incapacitante! O que fazemos com ele?

Tenho essa tontura como meu sintoma incapacitante, que me deixa incapaz de realizar as coisas e o medo que me paralisa e não me deixa arriscar, tenho medo de piorar as coisas!

Tenho conciência que existe coisa muito pior que incapacita muita gente! Mas estou aqui desabafando, afinal levamos uma "vida normal", mas os nossos altos e baixos são bem mais comuns do que em uma vida normal, acho que isso ninguém pode negar! E não sentia tanto medo na minha vida normal!

Bom gente, chega de se lamentar, e vamos adiante não é? Nada melhor que um dia após o outro!

Por isso que meu doutorzinho dizia no início, "agora você vai ter que ser uma pessoa paciente"!
É isso aí pessoal, PACIÊNCIA!! Sem esquecer, que se não passar até amanhã, o telefone dele vai tocar!!! Hehehehe

Brincadeiras a parte, espero que não não é?

Beijinhos e um ótimo fim de tarde a todos!!

Saúde para todos nós!

6 comentários :

  1. Fabi, eu sei como é isso, me identifico com o que voce sente, menos com os sintomas da menstruacao, obvio, minha recomendacao, sendo um pouco atrevido, relaxa, toma as coisas com MAIS calma, a paciencia deve ser de monje budista. Na minha experiencia descobri que minha ansiedade me deixa com fraqueza tambem na perna esquerda. Tomara que voce melhore rapido. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Fabi, não se preocupe, você não é a única a sentir-se assim por conta da EM. Com o tempo a gente se acostuma que, num dia a gente pode estar ótima e no outro não conseguir levantar. É ruim, provoca ansiedades e medos, mas é a realidade que o portador de EM vive. Não se preocupe, tudo passa. E se continuar assim, vai no médico, nem que seja pra ele te tranquilizar. Ah, e eu fico muuuuito pior no período pré menstrual. Então, pode ter relação mesmo.
    Melhoras pra ti!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Luis, você tem toda razão! Preciso parar, respirar, e ir com mais calma! Já tinha me esquecido dessa paciência budista que temos que ter, mas já estou freando!!!
    Valeu por suas palavras, me ajudou muito na minha indecisão!!!
    Bjão

    ResponderExcluir
  4. Oi Bruninha, pior que já tinha acostumado viu? Mas acho que desse jeito já tinha esquecido né?
    Obrigada é bom saber que não estou só nessa TPM com EM.
    Você já comentou isso c/ seu médico? O que ele diz?
    Brigadão pela força!
    Bjão

    ResponderExcluir
  5. oi Fabiana,daqui(portugal)hehehe,ok,agora a sério,a sensação de medo(receio),e insegurança,é uma realidade praticamente diária,e eu tmb a experimento,pois nós os(capengados),somos bastante vulneravéis,tanto fisica,emocional e psiquicamente.Eu já faz mais de 5/6 anos que n tenho surto,mas lembro-me ao inicio tinha surto de 3 em 3 anos,e cd surto,ficava 1 semana a soro no hospital,e mais 1 mês a curticóides.parece que têm ciclos,têm vezes que sentimo-nos bem(sem forçar a barra),e de repente ficamos sem chão,aí toca o sinal de aviso:descansa mais,não exageres,elaxa,reza,ouve musica,lê 1 livro.que qd a natureza,sentir que estamos melhor,vai nos deixando mais forças aos poucos,mas sempre avisando,para não me comportar como os (normais),porque a gente queira ou não somos diferentes,já não podemos fazer coisas que faziamos,antes de estarmos capengados.fica bem,relaxa,saboreia a vida á tua maneira,sabendo que mais dia menos dia ,a grande Fabiana está de volta,boas melhoras e força,vamos lá levantar a cabeça.

    ResponderExcluir
  6. Ô seu portuga, adorei a mensagem!!! É exatamente assim não é? Ótimo saber que não estou só nessa hehehehe. Saiba que a sua força me ajudou muiiito!!!
    Bjão

    ResponderExcluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida