Google + A CERTEZA DAS INCERTEZAS ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

10 de set de 2009

A CERTEZA DAS INCERTEZAS


Olá pessoal, ainda estou daquele jeito, as vezes penso que melhorei, mas aí quando mexo a cabeça para pegar alguma coisa do meu lado, tudo roda!
É uma sensação de insegurança, você não sabe até onde ir, até onde vai se sentir bem. Eu penso que é melhor tomar um banho e sair dessa, mas aí até chegar no banheiro eu já não tenho tanta certeza. Já me deu tontura e parece que até me cansei só de pensar em tomar banho. Fico me questionando se não é preguiça, mas aí percebo que não pode ser preguiça, porque uma preguicinha de vez em quando é uma delícia, mas isso, não tem nada de delícia! Vou perder mais uma aula de francês que estou adorando! Mas tenho medo de ir e me sentir mal! Nossa quanta insegurança, já passei por altos perrengues antes do diagnóstico, quando eu dava aula em outra cidade e entrava no carro e tudo começava a girar, mas aí eu tinha que voltar né? Um sufoco dirigir daquele jeito, chegava em casa e ninguém mais me tirava dali, as aulas que tinha de dar a tarde seriam substituídas com certeza. Essa é a única certeza que tenho, não vou, pois as incertezas do caminho até lá, não estou mais afim de passar, acho que não vale a pena!

Bom, mas acabei de ligar para o meu doutorzinho e ele está num congresso fora do país. Sua secretária me deu o telefone da assistente dele. Acabei de ligar para ela, expliquei tudo que estava acontecendo desde a semana passada, que tive infecção na garganta e precisei tomar antibiótico. Ela disse que pode ser da infecção, pois nós "florzinhas de estufa" como disse a Roseli, qualquer vento pronto, ou seja, num quadro de infecção os sintomas da EM são exacerbados.

Bom, se for isso tudo bem, já liguei para o meu otorrinolaringologista e ele vai me ver amanhã, vou aproveitar e pedir um exame de urina, para tirar todas as hipóteses de quadro infeccioso.

Exame esse que já devo ter feito um milhão de vezes em 33 anos de vida, nunca contei aqui, mas tive infecção de urina quando era bebezinha e depois ressurgiu na minha idade adulta. Para vocês terem uma idéia, no ano de 2005 eu tive exatamente 8 infecções, isso quer dizer, muitos e muitos antibióticos em minha vida! Quando contei ao meu doutorzinho ele disse que já poderia ser a EM, mas enfatizou que o meu primeiro surto foi em março de 2006, quando relatei toda a minha história. Sei que de nada adianta, mesmo acreditando que poderia ajudar muito se a gente, relés mortais, descobrisse o que "startou" a EM em nossas vidas. Agora fico me perguntando a infecção de urina já era a EM? Ou o porre de antibiótico que tomei foi o gatilho da EM?

Sempre fiquei pensando nisso, vocês tem essa curiosidade? De saber o que desencadeou a EM em suas vidas, acho que cada um tem a sua suspeita não é?

No início da doença recebemos muitos informativos que tinham lá algumas hipóteses que estavam sendo estudadas.

Lembro de algumas: estresse, má alimentação, vírus, muitos medicamentos, vida "desregrada".

Meu pai acha que me encaixo na hipótese do estresse, devido a minha profissão de professora, mas eu não acredito nisso, acho que encaixo na hipótese dos medicamentos, usei muito remédio para infecção de garganta e de urina, sempre fui sucetível a elas. Emocional não foi, estava vivendo a melhor fase da minha vida, juntando as escovas e tudo mais com o Baby!

Enfim, estava pensando nisso como uma forma de "prevenção" para aqueles que não tem esclerose múltipla tentar evitar essas hipóteses, sei que é quase impossível, mas acredito que não deixando certas coisas influenciarem tanto em suas vidas, como um estresse no trabalho, se automedicar e fazer uma má alimentação pode ajudar a prevenir a EM e muitas outras enfermidades! Se é que posso falar em "prevenção", o certo mesmo é viver bem, essa é a prevenção para tudo, nada de exageros!!! Em todos os sentidos!!!

Exagerem apenas no amor, no amor que você tem por você e naqueles que amam você!

Se cuidem meus queridos leitores, amo vocês!


Beijinhos e até a próxima!

6 comentários :

  1. Olá Fabiana! O que desencadeou a EM para mim foi o pós parto, mas ter a minha bebe em meus braços foi a melhor coisa que aconteceu comigo. Portanto mesmo tendo acontecido isso comigo não deixo de incentivar as pessoas conhecidas de terem o seu bebe. Vale a pena.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Oi Fabi, boa pergunta né? O que desencadeia a EM?
    Vou refletir mais sobre isso.
    Pelos meus cálculos, faz 3 anos que tu tens EM,e como você colocou no seu perfil, é uma nova vida que você está de adaptando. Alguns desses sintomas que você descreveu ontem e hoje, são sintomas que, provavelmente, te acompanharão a partir de agora. Alguns dias eles serão mais amenos, em outros será difícil até levantar da cama. Mas não se preocupe. Depois de 9 anos com EM eu posso te dizer: a gente se adapta sim!
    Melhoras pra ti! Espero que dê tudo certo nos exames
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. OI Fabiana! Espero que vc estja se sentindo melhor agora.
    Muito interessante sua reflexão sobre os remédios. eu, particularmente, fico sempre com o pe'atrás com eles. E estou muito feliz de segurar o antibuiótico ao máximo pros meus bebês. Já tem um tempão que minha filha não toma e meu baby nunca tomou! Vitória! Eu mesma estou sem tomar há uns dois anos. Tomei muito antibiótico por causa de crises de garganta quando eu tinha vida "desgarrada", dando aula pra caramba, na balada, fumando, tomando coisas, enfim: nada saudável.
    Bom, melhoras e até breve!

    ResponderExcluir
  4. Olá você anônimo, já ouvi algums casos assim, mas essa sua força inspira todos nós!!!

    Bruninha eu sei que a gente se acostuma, mas tem vezes que dá mesmo pra esquecer da EM, por incrível que pareça. Mas valeu brigadão!!!

    Maíra querida, quanto tempo!!! Que bom que você tem essa consciência, eu também tinha essa vida "desgarrada" hehehehe!!! Acho que foi aí que me identifiquei a vc!!!!rsrsrsrs


    Bjão a todos vocês meus queridos!!!!

    ResponderExcluir
  5. Meu nome é Aline,em 2009 tive uma neurito optica e descobri que eu tenho EM.Agora em 2012 comecei o ano com umas dores nas costas, como tenho hernia de disco fui ao ortopedista e ele me deu um antiflamatorio. Vi que minha urina estava com cheiro forte, mas imaginei que fosse dos remédio, pois tomo muitos, vacina, pamelor,
    Pois é fiquei fraca de uma perna, fui procurar minha dra e ela constatou fraqueza e passou pulsoterapia. Chegou carnaval... fui fazer um cruzeiro de 8 dias e no ultimo dia não estava mais urinando. fui para hospital e tive que fazer uma sonda de alivio. e me passaram um antibiotico, mas ja estava com tonteira, fraqueza nas pernas e sem equilibrio. Me enternaram, fiz mais 3 dias de pulso com 5 dias de imunoglobolina. Se passaram 3 semanas e ontem descobri que estava com mais uma infecção urinária bactéria escherichia coli.
    Pois bem minha duvida é:
    -Será que a infecção que peguei no navio era essa bactéria e o antibiotico que tomei não deu certo ou tive outra.
    Pois desde quando sai do hospital ha 3 semanas não tive uma melhora considerável. Depois de tomar essas bombas eu tinha que já ter uma melhora considerável, não acha?
    Comecei ontem com amoxilina BD por 10 dias.
    Queria saber pq a infecção ataca a EM
    - será que a

    ResponderExcluir
  6. Não aguento mais tenho infecção urinária frequentemente cinto dor ao urinar uma ardência já tomei todos os tipos de remédio faço o tratamento e depois e alguns mês volta de novo Ass Gabriela alguém pode me ajudar

    ResponderExcluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida