Google + AH, SE NÃO FOSSEM OS RATOS ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

18 de ago de 2009

AH, SE NÃO FOSSEM OS RATOS


Oie pessoal, tudo certinho? Eu estou bem só um pouco atarefada essa semana, acabei de chegar da minha primeira aula de francês. AMEI!!

Gente hoje o Baby viu essa notícia e mais do que depressa me mandou por email. Resolvi colocar aqui para quem não viu ainda, ficar sabendo. Muito interessante e só prova aquilo que já falei aqui, que podemos ter certeza que alguém em algum lugar do mundo está pesquisando sobre a nossa companheira! Vamos a notícia!!

Medicamento para hipertensão é eficaz contra a esclerose múltipla, diz estudo

Um medicamento contra a hipertensão arterial seria eficaz para tratar a esclerose múltipla e impedir ou, inclusive, reverter as paralisias resultantes, segundo estudo realizado em ratos de laboratório, cujos resultados foram divulgados nesta terça-feira (18).
Os pesquisadores provocaram lesões cerebrais nos animais similares às responsáveis pela esclerose múltipla nos humanos. Alguns ratos foram em seguida tratados com lisinopril, um medicamento genérico para a hipertensão desenvolvido pela empresa farmacêutica norte-americana Merck e comercializado como Prinivil.

Pesquisadores provocaram lesões cerebrais nos animais similares às responsáveis pela esclerose múltipla nos humanos em ratos
Os ratos que receberam o medicamento produziram uma grande quantidade de células imunológicas denominadas linfócitos T. Essas células impedem nos ratos de laboratório e nos humanos as doenças autoimunes nas quais o sistema imunológico ataca células e tecidos saudáveis do organismo.

Os ratos que receberam o medicamento produziram uma grande quantidade de células imunológicas denominadas linfócitos T. Essas células impedem nos ratos de laboratório e nos humanos as doenças autoimunes, nas quais o sistema imunológico ataca células e tecidos saudáveis do organismo.
Os animais tratados com lisinopril não desenvolveram os sintomas da doença, enquanto que os já paralisados tiveram um rápido desaparecimento de sua paralisia, explicou o doutor Lawrence Steinman, professor de neurologia da Faculdade de Medicina de Stanford (Califórnia, oeste), principal autor do estudo.
Segundo o doutor Steinman, os resultados desta pesquisa levam a crer que o lisinopril poderia ter o mesmo efeito em pessoas com esclerose múltipla ou, inclusive, que sofrem de outras doenças autoimunes.
O trabalho foi publicado na revista "Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos" (PNAS, na sigla em inglês).

Fonte:

É muito bom saber que as pesquisas estão indo de vento em popa, e estão descobrindo novas formas de tratamento e novos medicamento. Dá uma sensação que estamos cada vez mais seguros, podendo contar com o avanço da ciência em prol da nossa causa.

Baisers, au revoir...

2 comentários :

  1. Fabiana,
    parabéns pelo seu humor, seu blog e sua garra amiga
    beijos
    Ane

    ResponderExcluir
  2. Olá Ane, valeu pela força!!!
    Bjão

    ResponderExcluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida