Google + RELACIONAMENTOS DESCARTÁVEIS!!! ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

19 de jun de 2009

RELACIONAMENTOS DESCARTÁVEIS!!!



Oieee, eu estava esses dias em frente a tv mudando de um canal para o outro num tédio sem fim. Até que na tela surge uma mocinha falando "no próximo bloco teremos declarações de casais que terminam os seus relacionamentos por telefone ou internet."
Na hora me lembrei de um amigo que namorou 3 anos com uma moça e que terminou com ele pelo telefone. A família dele ficou desnorteada, estou falando de um rapaz nos seus 30 anos de idade que namorava uma moça da mesma idade, ou seja, não são nada novinhos, não estão na fervura da adolescência. Realmente ficamos sem entender nada. Ele o rapaz largado ficou muito mal, precisou até de terapia e antidressivos.
Foi aí que comecei a pensar sobre o assunto e vendo essa reportagem na tv, fiquei me questionando. O que as pessoas estão fazendo? Já a algum tempo acho que pelo menos 20 anos atrás, já decidimos que quando não queríamos compromisso nem começaríamos a namorar, foi aí que surgiu do verbo ficar, uma nova forma de relacionamento.
A gente conhecia uma pessoa numa festa, num show ou até na escola. Se ela nos interessasse, se rolasse um clima, pintava a paquera. Aí se encontrava, conversava, dançava até que rolava uns beijos.
Esse seria um ficante que se combinasse com você, podia até virar um namorado, ou melhor um namoradinho. Daqueles que você sai, curte, beija e só. Não tinha a necessidade de entrar na sua casa e conhecer seus pais só porque tava se encontrando com você.
Claro que eles, seus pais, sabiam quem era.
Assim foi a nossa geração, pra quem nasceu antes dos anos 80.
Hoje já não é bem assim, vemos as meninas novinhas nos seus 16, 17 anos namorando desde os 14, um rapaz que já é tratado como membro da família.
Nos meus anos de professora, conheci muitas dessas meninas, que já usavam uma aliança de compromisso no dedo.
Eu pensava com "os meus diários de classe", que besteira que elas estão fazendo!!! Estão perdendo a melhor época da vida, que não temos muitas responsabilidades e não precisamos ter compromissos com nada nem com ninguém. E essa época acaba logo.
Assumem um compromisso sério numa idade que não convém, aí quando chegam nos seus 25 ou mais, sentem falta do que não viveram. Em alguns casos chegam até casar, como acontecia antigamente. Acho isso uma judiação!!!
Depois de tanta revolução, discursos feministas e lutas por direitos iguais isso não se encaixa.
Agora como dizia na reportagem, as pessoas estão mesmo tornando seus relacionamentos descartáveis, trocando de namorado como se troca de bolsa. Aí chegamos no contratempo. Relacionamentos sérios muito cedo ou relacionamentos descartáveis?
No meu ponto de vista não é bom nem um nem o outro.
As pessoas não estão mais se conhecendo cara a cara, nada contra os relacionamentos de internet, mas acredito que falta aí uma troca de olhares, um sorriso, uma conversa até um charme. Assim sem conhecer a pessoa a fundo fica muito mais fácil de se tornar descartável.
Relacionamentos descartáveis por que? Terminam seus compromissos por uma mensagem de celular e já saem em busca de outra pessoa pra substituir aquela que foi descartada. Se apegam aquela famosa frase "a fila anda"!!!
Mas afinal, o que será que está acontecendo que as pessoas estão evitando sentir o que se deve ao perder um amor? Chorar o luto!!!!!
Ficar na fossa, ouvir música de dor de cotovelo, ficar sozinha e refletir o que aconteceu para não dar certo? Curtir os amigos, sair de casa sem nenhuma intenção....
Porque isso mudou????
Ninguém gosta de sofrer eu sei, mas acredito que faz parte da nossa evolução como ser humano, crescemos e amadurecemos com o nosso pesar!!!!

Vamos pensar nisso.....

Bjs e até mais........

5 comentários :

  1. Como você nos convidou a pensar nisso... fiquei pensando. Sabe o que eu acho? Que são tempos diferentes apenas, mas que o amor é o mesmo. Convivo com adolescentes e vejo neles uma esperança no amor eterno maior do que em marmanjonas de 30 e todos anos.
    Relacionamentos sérios, descartáveis, longos, curtos? Enquanto houver relacionamentos, há sentimentos. E isso que importa!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Pois é Fabi, como disse uma vez o Pe. Fábio de Melo, os relacionamentos hoje em dia estão cada vez mais refinados. São como os alimentos, quanto mais refinados menos trabalho dão.
    Para que se envolver tanto, entrar em um relacionamento de corpo e alma, se corre o risco de não dar certo? É mais fácil trocar de parceiro quando alguma dificuldade aparece, do que se preocupar com o outro, com a vida a dois.
    Tudo hoje anda muito descartável. Não só os relacionamentos entre os casais não. Com família, amigos, conhecidos... Tá tudo muito superficial.
    Eu ainda prefiro uma vida mais integral, duradoura. E fico feliz em encontrar pessoas como vc e a Bruna, que acreditam no amor, na doação, no bem, assim como eu.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Cada vez que leio seu blog, sei porque somos amigas ou melhor best friend, nossas essências são idênticas e para balancear vem o restante, ai nos estapeamos hahahaha.
    Fico emocionada e impressionada ao ler, sempre lembro de nossa aborrecência e tenho certeza que nossa amizade é eterna.
    Te amooo!!

    ResponderExcluir
  5. É isso mesmo Bruna o que vale é o sentimento por isso não concordo com esses fins intermináveis pelo telefone e etc. Regina concordo com vc em relação a todos os relacionamentos.
    Silvia fiquei emocionada!!! Somos eternas best friends!!! Precisamos desse balanceamento, mas sem tapas pq vc sempre foi mias forte!!!
    Bjs a todos!!!

    ResponderExcluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida