Google + O PRESENTE É ESCOLHA E AÇÃO!!!! ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

15 de jun de 2009

O PRESENTE É ESCOLHA E AÇÃO!!!!


"O presente não é um passado em potência, ele é o momento da escolha e da ação."
(Simone de Beauvoir)


Sabe estou pensando nisso há muito tempo, as vezes quando estou sem sono começo a viajar em meus pensamentos e logo pego meu celular para anotar um pouquinho do que estou pensando.

E numa noite dessas coloquei na minha "agenda" do que é feita a vida. E no meu ponto de vista a vida é feita de escolhas sim ! !

Mas o que acontece quando não escolhemos o que está acontecendo com a gente? Você pode estar odiando trabalhar naquele escritório, ter aquela função mas o que se vai fazer quando o desemprego está assustador? E não foi o que você escolheu? Fazer o que agora?

Você escolheu fazer Relações Públicas na faculdade, mas percebe agora que nada tem a ver com você. E agora?

Quem escolhe ter qualquer tipo de problema? E eu? Escolhi ter esclerose múltipla?

A resposta para todas essas questões está numa só palavra que engloba infinitas atitudes.

MUDANÇA!!!

Temos que encarar a realidade de frente e saber o que é melhor para nós. Isso muitas vezes é um processo lento e um tanto dolorido. Não escolhemos ter problemas mas e se eles aparecem? Como no caso da esclerose múltipla, o que fazer se descobrimos que temos EM?
Precisamos mudar o modo como enxergamos o problema e combatê-lo, não deixar que ele nos derrube. Porque isso é muito fácil de acontecer. Afinal ficar reclamando e ficar na janela vendo o tempo passar é muito mais simples do que correr atrás de tratamentos e começar a entender a doença e perceber o que precisamos mudar em nossas vidas para termos uma melhor qualidade de vida.
Posso falar por mim, precisei mudar muita coisa em minha vida.
Era uma pessoa extremamente friorenta que hoje ao sentir calor de usar muitas roupas de frio me sinto mal, então não me encapoto tanto que nem antes.
Amo uma água bem quente, fervendo, mas sei que o banho quente me deixa com tontura, cansada e toda formigando. Por isso abro mais o chuveiro e tomo um banho morno.
Detestava ar condicionado, sempre fui muito chata com isso, pois tenho uma forte rinite, que sempre me dava dor de cabeça em ambientes com ar condicionado. Hoje em dia prefiro a rinite do que toda aquela exacerbação dos sintomas de EM que o calor provoca.
Escolhi estudar e ser professora. Adorava dar aulas, queria fazer os alunos a terem seu próprio senso crítico e fazerem suas escolhas. Agora não tenho mais esse sonho, percebi que o problema da educação está muito além da sala de aula e eu estava dando murro em ponta de faca, sofrendo muito por isso, não conseguia ver resultado no que fazia e o estresse acabava comigo. Já tentei voltar a sala de aula duas vezes em anos diferentes, mas percebi que não serve mais pra mim, não me sinto bem ficando em pé mais de duas ou três aulas. E escrever na lousa então....como me cansa. E aquele ambiente quente, abafado que faz com que sentimos os formigamentos, as tonturas e a falta de sensibilidade. Sei lá, mas agora por ordem médica estou aguardando uma readaptação, ou seja, vou mudar de função.
Continuando, eu era uma mulher muito agitada, trabalhava, estudava e ainda tinha pique para me divertir a noite. Sempre fui muito festeira, indo de balada a balada. Adorava um "porrinho" de vez em quando, amava uma vodka pura num copo alto com bastante gelo. Todo mundo já sabia, era minha bebida preferida. Bebida doce era para mulheres que não sabiam beber. Nossa quanta besteira!!! Como eu era besta!!!
Hoje sei perfeitamente o significado de beber socialmente sou a primeira a trocar qualquer bebida por uma caipiroska de uva bem docinha mas ainda sou muito mais um espumante. Tem bebida mais feminina?
Mas e agora que não tenho mais todo esse pique? Precisei mudar o meu ritmo de vida e ainda estou me adaptando a ele.
Passei o ano inteirinho de 2007 só atrás de médico, de 15 em 15 dias estávamos indo pra São Paulo e estava no último ano da minha segunda faculdade, fiz pulsoterapia dois meses seguidos o que me deixou muito debilitada, mas que depois me fez um bem enorme. Ressurgi das cinzas hehehehehe. Até hoje não tive mais nenhum surto agressivo e tomo uma "injection de Copa"(apelido carinhoso que dei ao meu remédio) todo dia sem falta, nunca deixando de tomar, nem naqueles dias de preguiça, de frio, ou de desânimo. NUNCA!!!
A faculdade consegui terminar graças a ajuda de amigos muito compreensíveis, em especial ao Osmar meu grande mentor!!! E a Viviane minha mais que amiga-irmã!!! E ao meu maridão claro, que não posso esquecer Cristiano!!!
Sabe aquele ditado "quando a água bate na bunda"? Pois é foi por aí mesmo, ela bateu e eu tive que mudar a minha vida toda. Pra falar a verdade foram mudanças que me fizeram uma pessoa melhor, muito mais sensata e compreensível. Ah, tava me esquecendo e responsável também né?
É isso aí vamos pensar no assunto e mudar tudo que está nos incomodando!!! E melhorar sempre!!!! Por isso coloquei o pensamento de Simone de Beauvoir logo no começo, o presente é escolha e ação!!!

Bjs e até.....






PS:Se não fossem vocês meus queridos nunca teria conseguido, muito obrigada sempre!!!


6 comentários :

  1. Nossa Fabiana, que sacudida que vc me deu...
    A gente fica meio perdida mesmo qdo descobre a EM. Muitas coisas que até então não entendíamos começa a fazer sentido. Quantas vezes não sabia de onde vinha tanto calor, como podia estar tão cansada se não tinha feito quase nada, como minhas pernas doiam tanto se nem andado demais eu tinha... Enfim, são respostas que não queríamos ter, mas que infelizmente temos.
    Somos mulheres de muita sorte Fabiana. Temos uma patologia que até então não tem cura, mas temos maridos que nos amam e nos apoiam como somos, familiares e amigos que nos amam e compreendem nossas limitações.
    Também era uma "baladeira" de plantão. Amava uma micareta... não sei como conseguia virar tantas noites dançando atrás de um trio elétrico, bebendo todas e mais um pouco, rsrsrsrsrs.
    É por isso que digo que temos que aproveitar cada momento de nossas vidas, pois não sabemos o dia de amanhã. Imagina se a gente tivesse deixado pra amanhã tudo aquilo que a gente gosta, que nos dá prazer???
    Obrigada por me dar essa injeção de ânimo hoje. E saiba que estava precisando...
    Parabéns pela sensibilidade.
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  2. Que bom Regina fiquei muito feliz em poder ajudar, mesmo dde longe né? Olha se eu te falar que corri atrás do trio elétrico das micaretas de Brasília vc vai acreditar??? Isso nos anos 90 qdo a música baiana nem era pop !!! Vc acredita??? Acho que temos mais que uma patologia em comum !!!!
    Super beijo

    ResponderExcluir
  3. Pois é Fabiana, achho que temos muitas coisas em comum mesmo. Tb adorava uma vodca. Agora, as vezes tomo umas duas latinhas de cerveja e já fico zuadinha, kkkkkkkk
    Acho que se for numa micareta hoje em dia vou ter que pedir pra ir em cima do trio, pra poder sentar de vez em qdo, kkkkkkkk
    Mas o importante é ser feliz e viver sempre de bem com a vida, não é mesmo?
    E saiba que está longe fisicamente, mas bem perto no coração.
    Beijão!!!

    ResponderExcluir
  4. OI Fá!!! Consegui ler esse seu post!
    Fiquei muito emocionada com o que escreveu... em relação ao seu problema de saúde e à de dar aulas... Realmente, dar aula hoje em dia não tem condições... é bem como vc disse, dar murros em ponta de faca (e justamente por isso eu saí do estado tb - eu era eventual - e fui fazer outra graduação nada a ver com sala de aula).
    Fafá querida, eu espero que vc fique bem! Eu tô pasma com tudo isso!!! Ainda não acredito... E isso me faz refletir que a vida que nós temos é APENAS UMA e temos que aproveitá-la a cada instante!!!
    SE CUIDA!!!!
    Muitas saudades!!! Bjaum
    Jan

    ResponderExcluir
  5. Oi Fabi, legal teu texto. Como sempre digo no blog, se a gente não fizer nada, ninguém vai fazer pela gente.
    Você aprende e se acostuma com a vida nova.
    Não sei no que você é formada, mas fiquei triste em ler que você acha que seu trabalho estava sendo "dar murro em ponta de faca". Acho que não podemos perder a esperança na educação, ainda que seja difícil.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. É Jan, a vida é uma só mesmo!!! Por isso não podemos deixar p/ amanhã o que se pode fazer hj!!! Sala de aula é uma loucura né!!! Saudades de vc tb!!!
    Bruna não me falta esperança, mas a sala de aula é muuuito difícil, acho que os professores são os heróis da educação!!! E eu dou o meu lugar de herói para outro me preocupando com a minha qualidade de vida!!! Pra quem não vive isso nem imagina como é, sem esquecer do lado bom, claro, mas colocando na balança.....:)
    Bjs

    ResponderExcluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida