Google + SE FOSSE FÁCIL NÃO TERIA GRAÇA, LITERALMENTE!!!! ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

27 de jun de 2016


Oie meus amigos queridos, tudo bacaninha com vocês? 
Comigo tudo bacaninha, só naquele corre corre de sempre! Melhor assim....rs 
Bem, na semana passada vivi alguns momentos muito especiais e repletos de emoção que estava ensaiando um momento para contar a vocês.
Então vamos lá, em maio fui chamada pela Secretaría Municipal de Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida para ajudar a conscientizar a população sobre a EM, pois no dia 25 seria o Dia Mundial da EM. Então, com algumas reuniões com o pessoal gracinha da secretaria, sugeri que nossa prefeitura trouxesse a peça do querido amigo e companheiro Nando Bolognesi " Se Fosse Fácil Não Teria Graça". Começamos a conversar e a planejar esse grande acontecimento para marcar o dia da Esclerose Múltipla, daí então, começaram os obstáculos, primeiramente fui convocada para duas perícias em São Paulo, onde iriam constatar se ainda seria necessário me manter no cargo de professora readaptada e outra para uma licença negada, que acarretou em dispensa de pagamento. Outro obstáculo é que o Teatro Municipal de São Carlos estava com a programação de Maio toda ocupada com seus eventos. 
Foi aí que a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida conseguiu uma data em Junho onde o Nando e sua equipe estivessem disponíveis e me comunicaram: " Deu tudo certo Fabi e faremos a peça no dia 17 sexta feira! Você ficou feliz? "
Me perguntou nossa querida secretaria Tamy, e eu respondi : "Claro, que maravilha. Apenas vou precisar me organizar porque é no mesmo dia do meu recital de piano!"
A partir daí, fiquei inconformada, o recital estava marcado há uns dois meses para o dia 17/06 às 19:30 e agora terei a peça no mesmo dia às 20 h. 
E agora? Vou dar conta de estar nos dois lugares? Será que dará tempo? 
Dividi essa minha angústia com as pessoas responsáveis pelos eventos e como são além de muito competentes e queridas, fizeram de tudo para me ajudar.
A professora de piano pediu para que todos estivessem prontos para a apresentarão no local às 19 horas e eu seria a segunda à tocar. 
A secretária Tamy ficou esperando o Nando chegar e disse para me arrumar, que ela o recepcionaria e falou que eu chegasse no máximo 20:15 para apresentação do projeto. 
E o Nando me desejou sorte, pra que tudo desse certo!
Bom, chegou o grande dia e fui no salão me emperequetar um pouco....rs 
Passei no auditório para testar o piano, fiquei tão nervosa que não daria tempo que errei todas as músicas....rs 
Corri para o Teatro Municipal para encontrar a Tamy, onde recepcionariamos o grande Nando. Porém, alguns minutos depois ela recebeu um telefonema dizendo que eles iriam atrasar um pouco por causa do fluxo de carros na rodovia. Foi aí que ela me mandou cuidar da vida, senão poderia me atrasar muito.
Já era hora do Baby sair do trabalho, passei para buscá-lo e fomos para a casa. 
Tomamos banho e ainda comi um lanchinho e continuamos na correria. 
Um pouco antes das 19:30 chegamos no auditório da USP e em alguns instantes se iniciou o recital. 
Como fui a segunda aluna a tocar, comecei a primeira música sozinha,  depois as outras duas  fazendo um duo com minha querida amiga, professora Ana Beatriz, apesar da correria, lá estava calma, voltada para o piano e com toda à atenção nas músicas. Acredito que toquei bonitinho e deu tudo certo. Infelizmente não pude assistir aos outros alunos dessa vez.
Bem, mas a nossa correria continuava. Fomos para o Teatro Municipal e me encontrei com o querido amigo Nando, acertamos alguns detalhes antes de ele entrar em cena. Ali na plateia pude encontrar grandes amigas que há tempos não nos víamos como a Bia, a Andrea, Nanda e Rosália. Ainda tive a oportunidade de conhecer algumas pessoas que conhecia apenas virtualmente, que me procuraram pedindo algum tipo de ajuda. 
Me senti lisonjeada, podendo dar esse apoio. 
E chegou o momento da apresentação, de cima do palco, com o microfone na mão, (adoro um microfone), agradeci à Secretaria, a Prefeituta de São Carlos, aos amigos com EM, aqueles sem a EM que super nos compreendem e abraçam a nossa causa e falei do espetáculo que íamos assistir!!! 
Fiquei muito feliz quando notei algumas pessoas que trabalharam comigo e reservaram algumas horas daquele dia pra entender um pouco sobre a EM que nos acompanha e na hora dos autografos, encontrei a querida Silvinha que trabalhava comigo com sua filha e fiquei muito feliz e agradecida. 
Enfim, foi um dia em que me coloquei e me vi num desafio. Correr contra o tempo e ainda ter disposição, concentração para dois eventos.
Confesso à vocês que me senti vencedora!!! 
O espetáculo como sempre foi um sucesso, maravilhoso, emocionante, divertido e reflexivo. 
Uma história de vida, de escolhas e superação para levar por toda a vida!!! 
Foi ainda mais emocionante do que a primeira vez que assisti, pois hoje quando estava no salão de beleza que frequento e contei dessa jornada - é um lugar de profissionais amigos que acompanham de perto minha história- de ter o recital no mesmo dia que ajudei a trazer uma peça em prol da EM, sem saber o nome da peça, não é que minha querida amiga Roseli me diz: - Ah Fá, mas pra que facilitar, se pode complicar ? Se Fosse Fácil Não Teria Graça....
E eu respondi :
- Você entendeu tudo Rô, é isso mesmo.....rsrsrsrs

Meus queridos super recomendo, quem tiver a oportunidade não perca! 
Vou deixando vocês por aqui, desejando uma excelente semana à todos !!!
Mil beijinhos.....

5 comentários :

  1. ������ Esta é mais uma das tantas conquistas. Parabéns amiga! Vc sempre me surpreende. Orgulhosa de vc! A "Bonitona" pode ser multifacetada, mas vc tá no páreo, sem dúvida! Qdo eu crescer, quero ser igual a você! Rs Opa! Não vamos falar em idade, porque nessa eu danço kkkk. Bjs, Ro

    ResponderExcluir
  2. Ah minha querida amiga Roseli, muito obrigada pelo carinho sempre!!!
    Pena você morar longe, foi muito bacana o evento e fico lisonjeada com esse orgulho, fico feliz de poder contribuir com informação sobre a EM. E quem sabe um dia sermos compreendidos?

    Essa história de idade, deixa pra lá.....rs
    Também me orgulho muito de você, de sempre estar correndo atrás.
    Espero que você esteja bem querida.

    Muitos beijos, com carinho....
    Fabi

    ResponderExcluir
  3. Que legal isso da peça e do recital! Eu queria perguntar sobre o negócio do refluxo, porque tenho isto há um tempo e tem me incomodado bastante. No caso, tenho o "kit" completo: azia, refluxo, má digestão e enjoo. Tomo alguns remédios (Gaviscon, Pancta e Omeprazol) mas ainda não fiz endoscopia e não sei se vou fazer. Tomo também o Fingolimode (Gilenya). O seu refluxo passou? Como você lida com isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lorena,
      Olha o que eu fiz foi um tratamento com pantoprazol e motilium, fiquei ótima. Então ela passou pra continuar com prazol e o motilium até terminar a cartela. Porém já percebi que quando fico sem, o refluxo volta.
      Ela me explicou que por causa da EM as válvulas estão discompensadas, não tem como reverter, porém disse que com o tratamento a qualidade de vida retorna quase que 100%.
      Mais uma da EM....
      Faça a endoscopia é super tranquilo. Morria de medo, mas fiquei até com vergonha....kkkk
      Pra quem faz ressonâncias magnéticas, realmente somos corajosos e nem temos ideia.
      Não faz ideia de quantas pessoas morrem de pavor daquela máquina.... Até médicos....rs
      Melhoras.
      Beijão
      Fabi

      Excluir
  4. Obrigada pela dica, Fabi! Tomo Pancta e Omeprazol, o Motilium não funcionou para mim então a médica mudou e tomo Gaviscon quando tenho azia ou enjoo.

    ResponderExcluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida