Google + ENCANAÇÕES ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

4 de set de 2009

ENCANAÇÕES


Oi gente tudo certinho nessa véspera de feriadão? Eu estou bem melhor, terminei de tomar o antibiótico, e agora é só esperar a "monstruação" descer que tudo volta ao normal!

Muito obrigada por todas as mensagens de melhora e energia positiva enviada virtualmente.

Bem pessoal, hoje passei o dia na casa da vovó Irene, minha mama, dando uma forcinha lá enquanto ela arrumava tudo para receber meu irmão, o mais velho de todos, sua esposa e minhas sobrinhas lindíssimas!

Bom, mas claro, ajuda moderada. Primeiro porque minha mãe não consegue me ver fazendo nada porque demoro muito e ela não consegue ficar só vendo. Depois ela não queria que eu me esforçasse, pois poderia piorar a garganta, e eu ficaria muito cansada. Mas fui fazendo algumas coisinhas e batendo papo, fiz mais companhia do que tudo!

Sabem, quero confessar uma coisa e saber de vocês se isso acontece com vocês meus queridos leitores.

Percebo que ao fazer qualquer coisa para os outros fico nervosa, só de arrumar uma cozinha, dirigir com alguém do meu lado, vestir uma roupa nas meninas, coisas que não são para mim e tem alguém me olhando.

Acho que deve ser herança de alguns "surtos" que tive, que me deixou muito insegura em realizar alguma coisa do meu jeito. Tenho aquela impressão de estar sendo analisada o tempo todo pela minha família, acredito que isso realmente seja insegurança.

E posso dizer que isso tem tudo a ver com a esclerose múltipla, porque depois de 2 anos em análise, já tiro algumas coisas de letra, ou acho que tiro não é?

Desde do meu primeiro dia de terapia, tive que me acostumar com a idéia de que sou outra pessoa depois de ter sido diagnosticada como já disse aqui. No início achava uma bobagem tudo aquilo, mas hoje acredito que ela estava preparando meu psicológico para encarar tais mudanças.

Hoje pensei muito nisso, porque na vida com EM tive momentos, que não foram poucos, de depender sempre de alguém, mesmo não tendo nenhuma incapacidade (Graças a Dieu) precisava que alguém me levasse, buscasse, pegasse, comprasse, me acompanhasse e até me lavasse. É isso mesmo, teve dias que não conseguia tomar banho, sei que muitos de vocês entendem muito bem o que estou escrevendo aqui. E mesmo sem vivenciar isso, meus pais passaram a me tratar como criança, com aqueles milhares de cuidados, o que no início foi muito importante, mas que depois causou alguns transtornos. Claro que percebo e todos nós percebemos que eles tem uma preocupação maior comigo quando se trata de saúde, transtorno esse que causa ciúmes! Acho que hoje eles já melhoraram bastante, mas essa minha insegurança só deve ser daí!

Acredito que essa foi a herança que ficou, a insegurança de fazer alguma coisa errada, mal feita perto de pessoas que significam muito pra mim!

Quando estou sozinha arrumo uma cozinha melhor do que ninguém! Hehehehe

Mas se estou do lado de alguém que faz isso todo dia, já era, fico tensa e começo a ficar encanada!

E hoje ao ajudar minha mãe me senti perdida em trocar uma roupa de cama e olha que ela me deixou fazer do meu jeito e no meu tempo, devagar!

Estou achando que isso será mais um tema para a minha próxima sessão de terapia!!!

Será que ficamos bobos depois da EM? Ou fui eu mesmo que fiquei? Hehehehehe


Beijinhos e um ótimo sábado!!!

0 comentários :

Postar um comentário

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida