Google + VAMOS RESPIRAR MELHOR ~ A VIDA COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Youtube

31 de ago de 2009

VAMOS RESPIRAR MELHOR


Olá pessoal, espero que estejam todos bem! O dia da conscientização já passou, mas todos nós juntos vamos sempre conscientizar e informar sobre a esclerose múltipla e muito mais!

Hoje quero falar de um assunto que atinge a todos, aqueles que tem EM e os que não tem também! O tabagismo!

Ontem no barzinho percebemos a grande melhora no ar onde não é permitido fumar, mas mesmo assim as pessoas não respeitaram devidamente a lei.

Bom gente confesso que fiquei uma ex fumante chata, tenho rinite alérgica que quando atacava não podia nem ver cigarro, e olha que eu ainda fumava, chegava até brigar com minha irmã mais velha que fumava na janela do quarto e nesses dias eu não deixava. E hoje então, se estou com alergia procuro nem sair de casa para não piorar, e quando não é o caso, não gosto daqueles fumantes que não gostam da fumaça do cigarro e coloca a mão atrás dele, deixando a gente se poluir com o cigarro dele! Desde a minha época de fumante, não suportava aqueles que escoram o cigarro no cinzeiro e você que se dane!

Gente estou falando desse assunto para poder falar um pouquinho do que encontrei em minhas pesquisas, pois saber que o tabaco faz mal, todos estamos cansados de saber!

Vamos lá, primeiro eu encontrei uma pesquisa que fizeram em 2004 na Universidade de Bergen, na Noruega com 22 mil noruegueses, descobriu que os fumantes têm quase o dobro (1,8 vez) da chance de desenvolver a doença dos não-fumantes.
O aumento do risco verificado foi maior nos homens do que nas mulheres. Os pesquisadores noruegueses descobriram que as chances de ter a doença aumentavam entre os fumantes independentemente do fato de eles terem deixado o vício ou não.
Participaram da pesquisa 22.312 pessoas com idades entre 40 e 47 anos. Eles tiveram de responder a perguntas sobre o hábito de fumar e sobre a incidência da doença.

Nos casos pesquisados, a doença geralmente apareceu 15 anos depois de o vício de fumar ter sido iniciado.

"O estudo sugere que o fumo pode estar afetando o sistema imunológico, o que é uma coisa com a qual nós devemos nos preocupar. Há, provavelmente, vários outros tipos de doenças para as quais o fumo poderia ter implicações e nós não sabemos", afirmou um porta-voz do grupo Action on Smoking and Health.
Gary Franklin, um neurologista da Escola de Saúde Pública e Medicina Comunitária da Universidade de Washington, disse que o hábito de fumar pode contribuir para o desenvolvimento da doença em pessoas que já têm propensão genética.

"Nem os fatores genéticos nem os fatores ambientais podem, sozinhos, causar a doença", afirmou Franklin.

Depois, alguns anos mais tarde, fizeram um estudo que comprova a aceleração da doença nas pessoas que fumam.
O tabagismo pode acelerar a progressão da esclerose múltipla, concluiu um estudo publicado no "Archives of Neurology''. Essa é uma das doenças mais comuns do sistema nervoso central em adultos jovens.
Pesquisadores do Brigham and Women's Hospital, da Harvard Medical School e do Massachusetts General Hospital, em Boston (EUA), acompanharam 1.465 pacientes com esclerose múltipla por cerca de três anos. Em média, os participantes tinham 42 anos e apresentavam a doença havia 9,4 anos.
Pouco mais da metade (53,2%) nunca havia fumado, 29,2% haviam sido fumantes no passado e 17,5% eram fumantes ativos. A progressão da esclerose múltipla foi avaliada por meio de características clínicas e de exames de ressonância magnética.
Os resultados mostram que os fumantes sofriam de uma forma significativamente mais severa da doença no início do estudo e apresentavam mais a forma primariamente progressiva da doença, caracterizada por um declínio progressivo das capacidades neurológicas, em vez do tipo remitente-recorrente -ou surto-remissão.
Um grupo de 891 pacientes foi avaliado ainda em relação à taxa de conversão da forma de surto-remissão para secundariamente progressiva, declínio constante que ocorre a seguir.
Ao longo do estudo, 72 pacientes experimentaram essa progressão -que foi mais rápida em fumantes atuais comparados com os que nunca fumaram e similar entre ex-fumantes e os que nunca fumaram.
Para Antonio Pereira Gomes Neto, vice-coordenador do Departamento de Neuroimunologia da Academia Brasileira de Neurologia e coordenador do Centro de Atenção ao Paciente Portador de Esclerose Múltipla da Santa Casa de Belo Horizonte, trata-se de um estudo grande, feito por um serviço médico importante e publicado em uma revista respeitada, mas que não é definitivo.

"É um trabalho a ser olhado com carinho, porque é provável que as substâncias tóxicas do cigarro contribuam para o agravamento da esclerose múltipla, mas não significa que o cigarro tenha uma influência definitiva'', afirma. Ainda assim, ele acredita que todos os médicos devem avisar seus pacientes fumantes que têm a doença sobre a descoberta.
Para o neurologista Rodrigo Barbosa Thomaz, do hospital Albert Einstein e do Centro de Atendimento e Tratamento da Esclerose Múltipla da Santa Casa de São Paulo, o cigarro pode contribuir para acelerar a transição entre as duas fases da doença, mas não isoladamente.
"Mais estudos precisam ser realizados para comprovar essa hipótese.

Existem outros fatores inerentes ao paciente e à doença em si que contribuem para que a transição seja mais rápida'', afirma.

Bom pessoal, aqueles que fumam vão por mim, posso falar já passei do quarto ano sem cigarro! E é ótimo!!! Os dentes ficam mais brancos, a pele fica mais bonita, o olfato fica aguçado, o paladar é outro, uma delícia comer um ovo cozido com beterreba!!! Além de estar sempre cheirosa!!!

Claro que até hoje tenho um pouco de vontade, mas passa rapidinho. As vezes até sonho que estou fumando, e acho que isso demora a passar. Mas quando bate a vontade, logo penso em como estou ótima sem ele e me sinto forte em ser mais forte do que a vontade de fumar!

É isso aí pessoal!!! Pensem no assunto!!!


Beijinhos e até amanhã!!!


FONTES:



2 comentários :

  1. Esse estudo é preocupante, né Fabi?!
    Afinal de contas, um fumante passivo ingere to das as toxinas do cigarro, como se estivesse fumando.
    Eu tô perdida amiga, meu marido fuma...
    Essa lei foi muito boa mesmo, tomara que as pessoas cumpram.
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante e preocupante essa pesquisa. Eu acompanhei toda essa sua fase da transição entre fumar e não fumar, e posso dizer que você está muito melhor sem o cigarro e com certeza se continuasse fumando pioraria sua EM.
    Um beijão Baby.
    Cristiano

    ResponderExcluir

Qualidade Vivida

Qualidade Vivida
Qualidade Vivida